---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Hino de Canoinhas

Publicado em 18/02/2014 às 15:39 - Atualizado em 21/02/2014 às 11:39

Hino de Canoinhas

Ó Princesa Gentil do Planalto
Ergue a fronte orvalhada de luz;
Canta um hino de orgulho bem alto,
Que o clangor das fanfarras traduz.

ESTRIBILHO
Santa Cruz de Canoinhas, tua glória
Na Colina Sagrada raiou,
E em lampejos de esplêndida história,
Até nós flamejante chegou.

Capital da erva-mate e do pinho,
Das imbuias galhardas do sul,
Onde o sol e a amplidão têm seu ninho,
E o esplendor dos trigais beija o azul.

Terra augusta de Paula Pereira,
Do major que assentou teu porvir,
Do imigrante que, em pé na clareira,
Nova raça de heróis viu surgir.

Campo, escola, indústria e oficinas
Forjam vida e labor sem cessar,
E em teus lares – promessas divinas –
Arde o facho da pátria e do altar.

Que ressurtam dos teus campanários
Cantos ledos de um povo feliz,
Serão sempre teus lares sacrários
Desta gente que te ama e bendiz.


Hino de Canoinhas