Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Administração
Canoinhas economiza mais de R$ 15,3 milhões com licitação via pregão eletrônico em 2021

Publicado em 05/01/2022 às 08:21 - Atualizado em 05/01/2022 às 08:21


Créditos: Giovanna Lyssa Baixar Imagem

O Governo de Canoinhas encerrou 2021 com economia de mais de R$ 15,3 milhões com licitação via pregão eletrônico.

 

“Transparência, seriedade e compromisso com a gestão eficiente dos recursos públicos. É desta maneira que trabalhamos para garantir serviços de qualidade às famílias canoinhenses por preços justos”, destaca o prefeito do município, Beto Passos.

 

O processo licitatório de pregão 100% eletrônico gerou economia, cujos recursos podem ser aplicados em ainda mais melhorias para a qualidade de vida da nossa gente.

 

 

“Economizamos para poder investir cada vez mais em saúde, educação, infraestrutura. Minha gratidão a todos os servidores que conduzem os processos, as secretarias e fundações que fazem nossa cidade exemplo para o Brasil”, enaltece Passos.

 

 

Canoinhas é destaque entre as prefeituras de todo o país apresentando alta eficiência. “Nosso índice de economia subiu na comparação com setembro, segundo a Bolsa de Licitações e Leilões do Brasil”, revela o secretário de Administração, Diogo Seidel. Foram realizados 151 processos nesta modalidade.

 

 

O município passou a adotar em abril de 2021 o pregão 100% eletrônico. “Estamos em fase de transição com a nova lei de licitações. Não é exigido que estejamos 100% on-line, mas a fim de buscar mais transparência passamos a adotar esta modalidade no caso de pregões. O município realiza ainda licitações presenciais seguindo a lei 8666, nas modalidades concorrência e tomada de preço”, explica o secretário de Administração, Diogo Seidel.

 

“Este processo licitatório é sigiloso de forma que a identidade dos concorrentes só é fornecida pelo sistema, após encerrada a fase de lances evitando assim possível combinação de preços entre os participantes”, explica Seidel.

 

Com maior concorrência, os preços diminuem e por isso a economia para o município.